sábado, 21 de janeiro de 2012

Acordo ortográfico

Os leitores mais atentos ter-se-ão apercebido de que têm aparecido algumas palavras estranhas nestes textos. A verdade é que resolvi aderir ao português resultante do acordo ortográfico. Poderia alongar-me sobre por que o fiz, e sobre a relutância com que comecei a escrever palavras tão absurdas como «objeto», «perspetiva», «correto» ou «aspeto», mas não vou fazê-lo. Vou apresentar esta ortografia como um facto consumado. Tal como a imposição deste acordo o é. Faço-o - mas sob o estatuto de objetor de consciência.

4 comentários:

Anónimo disse...

Olá,

Seu blogue é inteligível e inteligente mesmo sob ortografia diversa (e divertida...)

Saudações d'aquém-mar,

Gustavo.
Brasília - Brasil.

PS: alguns dos exemplos desta postagem não são tão brutos , o "c" é pronunciado e escrito por aqui mesmo após a reforma em aspecto e perspectiva ...

MVM disse...

Olá Gustavo. Não há interpretações diferentes do acordo ortográfico em Portugal e no Brasil! Segundo o acordo, tal como aplicado em Portugal, as consoantes mudas não se escrevem (daí o nosso «perspetiva»).
Reparei, contudo, que no Brasil a consoante «c» é lida em palavras como «perspectiva» e «aspecto». Talvez esteja aí a diferença. Ou seja, a regra é a mesma, a dicção é que é diferente entre Portugal e o Brasil.
Podemos concluir que, afinal, não é acordo nenhum e que cada país vai continuar a escrever à sua maneira. Estúpido, não é?
Cumprimentos e obrigado pelos elogios ao blogue. Afinal de contas, este é para os leitores, e não para mim!
M.

Anónimo disse...

É fato!

MVM disse...

Não, é FACTO. Aqui em Portugal, pelo menos :)